Às vezes eu me sinto um motorista.

Problemas deixados pra trás.

Fotos do dia-a-dia.

Discussões que já não tenho mais.

Coisas que hoje eu não faria.

 

Feitos que não são mais feitos.

Olhares bonitos. Feios.

Feitos.

Desfechos.

 

Amanhecer de dias que nem foram embora.

Entardecer de noites que viraram dias.

E você, agora…

 

Vai sair daqui sem mais nem menos.

E o menos?

Nem mais foi embora.

Sem conceito. Sem venenos.

 

Compra um jornal.

Fala que não.

Mas fala.

 

A paz que você procura:

Sussurra.

 

Hoje eu só procuro a minha paz“.

Anúncios

Uma resposta to “Às vezes eu me sinto um motorista.”

  1. nicolimegale Says:

    Teus textos muito me agradam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: